Re: Ah, e tal...

10 Jun 2018, 01:48 [#7481]
Claro que se compreende perfeitamente o ponto de vista dele. E concordo aliás. Aquilo que é mais entusiasmante merece mais reconhecimento e daí receber mais dinheiro, é normal. É a mesma coisa que comparar futebol masculino com futebol feminino, nem tem discussão possível, masculino é muito mais creditado. Nem se trata de machismo, trata-se de as pessoas preferirem. O mesmo acontece na NBA. E no UFC. No bowling, etc. O desporto, é maioritariamente mais popular na vertente masculina, é mesmo assim e assim continuará por muitos longos anos.

Se me conseguirem encontrar um desporto em que a vertente feminina é mais relevante que a masculina digam. Pois, não há. Eu bem queria encontrar, mas por muitos que a vertente feminina seja boa, não é melhor que a masculina. Mas lá está, se formos falar na moda, as mulheres ganham, por isso, mulheres, não se sintam mal, vocês são o bem mais precioso que temos. :geek:

Ontem vi o jogo do Nadal vs Juan Martin del Potro. O Nadal brilhou por completo. Envergonhou o del Potro que é um grande jogador também. Ganhou por 3-0, fácil. A seguir vi os jogos da Sloane Stephens e Simona Halep e nem se compara. Por muito que sejam boas jogadoras (as melhores deste Roland Garros, afinal encontram-se na final), não conseguem prender o espectador à frente da TV como um Nadal, um Djokovic.
"Somos pequenos, pensamos Gigante." - Lucas Trindade, 2017

Re: Ah, e tal...

10 Jun 2018, 09:59 [#7482]
Há desportos em que o feminino é mais popular. Tudo o que é artístico por exemplo, seja ballet, ginástica artística ou natação sincronizada. E provavelmente outros que não me esteja a lembrar.
Os homens têm naturalmente um físico superior após a puberdade (Antes é ao contrário), por isso são mais fortes, velozes, resistentes... o que é requerido pela maioria dos desportos.
Aliás, é nos desportos mais físicos que se notam as maiores diferenças.
Imagem

Re: Ah, e tal...

10 Jun 2018, 23:01 [#7484]
Edu, mesmo nos desportos artísticos, hoje em dia já há atletas masculinos bem capazes. Só é "mais" feminino porque de certa forma, desde pequenos, estamos habituados a que digam que a dança seja para as meninas porque não requer tanta disponibilidade física.
"Somos pequenos, pensamos Gigante." - Lucas Trindade, 2017
cron